16/09/2012

Jose Niza

"Niza, médico psiquiatra, político, poeta, escritor e compositor, ilustre cidadão de Santarém, faria este domingo, 16 de Setembro, 74 anos de idade. Faleceu em 23 de Setembro de 2011, num hospital de Lisboa, vítima de doença.

O seu nome ficou também ligado ao 25 de Abril de 1974 uma vez que uma canção de sua autoria "E depois do Adeus" com música do também já falecido maestro José Calvário, cantada por Paulo de Carvalho, foi uma das senhas da revolução, a par de "Grândola Vila Morena" de José Afonso.

No prefácio do livro “Poemas de Guerra – Angola 1969/1971” (edição O MIRANTE), Francisco Pinto Balsemão escreve que o mundo precisa de poetas como José Niza para ser mais suportável. E quem não estará de acordo com aquela afirmação depois de ler poemas como “A Festa da Vida” que ele escreveu em 1972 e que recordamos em jeito de memória. (omirante.pt)

"A Festa da Vida
Que venha o sol o vinho as flores
Marés canções todas as cores
Guerras esquecidas por amores;
Que venham já trazendo abraços
Vistam sorrisos de palhaços
Esqueçam tristezas e cansaços;
Que tragam todos os festejos
E ninguém se esqueça de beijos
Que tragam prendas de alegria
E a festa dure até ser dia;
Que não se privem nas despesas
Afastem todas as tristezas
Pão vinho e rosas sobre as mesas;
Que tragam cobertores ou mantas
O vinho escorra pelas gargantas
E a festa dure até às tantas;
Que venham todos de vontade
Sem se lembrarem de saudade
Venham os novos e os velhos
Mas que nenhum me dê conselhos"

Sem comentários: