27/09/2012

Jose Niza e o livro Golden Gate -um quase diário de guerra

O representante do editor
O Presidente da Ass Def Forças Armadas

 Estivemos presentes na apresentação do livro "Golden Gate" - um quase um diário de Guerra, de José Niza.
Estiveram presentes, para alem da viúva, os três filhos, familiares, amigos de vários quadrantes políticos e o presidente da Associação dos Deficientes das Forças Armadas com quem trocamos impressões e nos convidou a visitar a associação, a quem a família dou os direitos de autor do livro.
Tomaram a palavra um representante da editora, a viúva de José Niza que comovida agradeceu, a presença de todos o que encham a plateia da Livraria e ajuda dada por Manuel Alegre e de José Freire para  a publicação da obra.  Manuel Freire, o da Pedra Filosofal, que  bem ao seu estilo, apresentou  o livro, teceu considerações sobre o estilo irónico da escrita de José Niza e no final leu alguns poemas do autor.
Destacamos :
Dedico este livro aos que morreram na guerra e aos que sofreram por causa dela.
Pelos que morreram nada há a fazer. A não ser a recordação, a medalha póstuma e a magra pensão parta as viúvas.
Para os que sobreviveram há o apelo de que não permitam outras guerras como esta.
Sendo o Homem o único animal que fala, a sua espingarda deve ser a palavra e a sua estratégia militar o diálogo.
Tudo o resto é responder aos apelos da irracionalidade.
Só quem viveu uma guerra pode saber, verdadeiramente, o que é a PAZ.
                                                                                             José Niza

Sem comentários: