25/08/2013

Falecimento

Ao que sabemos, após doença prolongada, faleceu o nosso antigo companheiro,ANTONIO PIMENTEL FONTES, que na Guerra exerceu a "profissão" de Sacristão. Era familiar, primo, do João António Fontes Moreira, outro comapnheiro nosso. A Morte, a todo o momento, procura alguêm para imolar nos seus rituais de sacrifício, roubando a vida a quem cai nas suas malhas. Desta vez foi este nosso companheiro. Á sua família aqui lhe deixamos os nossos pêsames.

21/08/2013

Confraternização de 2013 - 5 de Outubro

 
 
Actualizado às 22 horas do dia 21 de Agosto
 

 

ULTIMA HORA
 
 
 
 
Já foi finalmente escolhida a data para o almoço de 2013
 
12 de OUTUBRO
 
 
 
 
 
Depois de vários contactos, voltou a ser escolhido o Restaurante
 
A  LAREIRA
 
(entre Caldas da Rainha e  Foz do Arelho)
 
 
 
 
 
 
 
Como não é possível o almoço ser à sombra dos morros de Zau Évua,  procuramos alguns restaurantes: A Lareira - Caldas da Raínha, Aldeia de Santo Antão - (Batalha), Solar do Marquès - (Leiria) e o Verdadeiro Pingão- (Ançã- Coimbra). Após a informação das ementas e preços respectivos fomos "forçados" a optar pela " A Lareira"

Confraternização de 2013 - 5 de Outubro


                                                 O local da reunião será indicada oportunamente

19/08/2013

Reencontro

Foto nos tempos do PELREC em Zau Évua
O acaso faz das suas. Encontrei-me, por acaso e muito longe do meu habitual habitat, com um antigo companheiro da Guerra de África. Fomos muitos, hoje já somos menos, mas sempre nos vamos encontrando. Curiosamente, nem da Guerra falamos. Conversamos sobre alguns dos nossos antigos camaradas, dando notícias um ao outro de algo que sabíamos sobre este ou aquele. A troca de notícias sobre a morte de algum de nós, é sempre um tema doloroso e que nos trás à recordação passagens desses tempos de Angola, nos anos de 69, 70 e 1971. Este camarada, já foi para a Guerra com um enorme trauma. Um seu irmão, mais velho tinha morrido por lá em combate uns anos antes. Essa situação transformou o nosso homem num revoltado, sempre disposto a vingar a morte daquele. Nunca largava a "sua MG", um pente bem comprido de munições cruzava o peito e o tronco e sempre , igualmente à mão, não fosse que elas faltassem, um cunhete de balas prontas a serem utilizadas. Para nossa sorte e talvez também, para o IN (inimigo), nunca se confrontou directamente com aqueles que por razões óbvias odiava. Regressou são e salvo. Hoje, como todos nós, estamos velhos, uns mais cansados que outros, mas cansados. No fundo, bem no fundo dos nossos espíritos, soube muito bem o encontro .