16/09/2006

Homenagem



Quero hoje aqui fazer uma homenagem.

Dias, meses, anos, em correria constante contra o tempo e acima de tudo, contra o dinheiro, trabalhando sempre com e atrás de objectivos programados, difíceis ou quase impossíveis de cumprir, tenho consciência de ter deixado muitas vezes passar em claro, uma análise tanto quanto possível, profunda e objectiva sobre a vivência de cerca de 40 anos com uma grande companheira e acima de tudo o mais, a Mãe dos meus filhos.
Tudo a propósito de que hoje, a vida passa a correr, uma correria louca, incompreensível, que nos transporta para estados de depressão e stress.
Passada essa fase, hoje, embora com algumas tarefas, horários e responsabilidades no dia a dia, tudo se alterou. ( Razão porque o Blog começou a funcionar, porque passei a dar a minha colaboração mais atempada e eficaz à organização do nosso almoço anual de confraternização. Razão também, e essa importante, porque tive disponibilidade de tempo e de espírito, para passar uma largas horas no meu sótão, rebuscando papelada antiga, já cheia de “velhice”, para avivar a minha memória e dar o mote para estes escritos, despretensiosos, certamente com alguns erros de ortografia e de sintaxe, com que, à custa da vivência passada vou preenchendo no dia a dia a Página do BCAÇ 2877.)
A disponibilidade de ajuda-nos ao avivar da memória, obriga-nos em algumas circunstancias, a deixar para trás o nosso habitual egoísmo e a pensar naqueles que nos tem acompanhado no dia a dia, olhar, medir e pesar o que nos foi oferecido, a influencia que teve na nossa vida esse contributo.
O olhar para as fotos antigas, para os escritos, para as centenas de cartas, postais, telegramas e mensagens, que desde há quase 40 anos têm vindo a ser trocadas, reflectem uma vivência em comum, impar, plena de amor, carinho, compreensão e acima de tudo de companheirismo e ajuda.
Nos tempos difíceis da guerra de África – Angola – o tempo, a separação e a distância, foram um teste extraordinário que criou e solidificou a base dessa relação.
O nascimento duma filha durante esse tempo, foi mais um duríssimo teste que consolidou esse relacionamento.
O sedimento desse tempo, tem aumentado, tem-se mantido até hoje, desde há muito que está solidificado.
Sem que ela o saiba, é esta a homenagem que aqui lhe quero fazer.
à minha mulher Armanda.
A 12 de Julho de 1969, grávida, esteve no Cais da Rocha de Conde de Óbidos, na despedida, na minha partida para Angola
A 16 de Setembro de 1969, estando eu em Zau Évua, nasceu a minha filha Cândida.
Recebi a notícia da sua vinda ao Nosso Mundo, a 18/09/1969
Só a conheci pessoalmente em Fevereiro de 1970.
Daqui lhes dou os meus parabéns. À Armanda e à Cândida, que faz hoje 37 anos.
Bras

15/09/2006

BCAC2877 - Mensagem do Jose Barros e Comentários

"Companheiros,
Depois de ler as muitas mensagens do fio, consegui de facto avivar a memória.
A outra Companhia do meu Batalhão situava-se na Luvaca ( e não Lufico), a caminho de Maquela do Zombo. O destacamento, onde havia uma grande Sanzala e onde o alferes Alves esteve, para sua desgraça, era Madimba, se não estou em erro.Julgo que o Herculano tem razão: o restaurante na praia do Ambrizete chamava-se "brinca na areia" e não pezinhos na areia.
Nessa zona esteve efectivamente o Paco Bandeira, que conheço e até é meu cliente. Não me parece que a canção "Lá longe, onde o sol castiga mais", tenha sido proibida. Na época, era de alguma forma moda dizer-se isso de tudo que fosse menos ortodoxo. Mas é verdade que o Zé Niza também esteve na zona, ( Tomboco, Quiende?), bem como o António Lobo Antunes. Eu pertencia à tropa do puto, por ter sido cá "incorporado", depois da greve académica de 1968/69.
Estava em Coimbra nesse tempo. Pertencia à cart 3448, sedeada na Buela. O batalhão esteve na zona de Outubro de 1971 a Março de 1974.
A Toyota tinha, nesse tempo um anúncio que dizia ter vindo para ficar. Daí que o pessoal nos tivesse crismado como o Batalhão Toyota, visto que nunca mudámos de zona.
Um abraço
José Barros "
Recebemos esta mensagem através do Dr Martins - autor do livro Zau Évua - Terra de Ninguem Sítio de vivência


Imagem da Confraternização de 2005

13/09/2006

BCAC2877- Angola - Confraternização 2006 - Santo Antão - Batalha

Uma ultima chamada para os retardatários:

  • Almoço a 16 de Setembro de 2006 - próximo sábado, em Santo Antão - Batalha

Confraternização na Lourinhã - 2005



A idade não perdoa ! ! !
Este nosso companheiro de armas desde que deixou de fazer a aplicação militar ficou "ligeiramente" mais gordo.
Será que vamos voltar à parada para umas flexões ?

11/09/2006

11Set


Aqui vos deixamos, pelo seu signifidado universalista uma eloquente imagem, como testemunho do que se passou e se recorda nesta data.

07/09/2006

Fotos - CCAÇ2543/BCAÇ 2877

O Manuel Jesus Pinto mandou-nos esta foto, que recorda os tempos das Grandes e Gloriosas Equipas de Futebol do BCAC2877 .

06/09/2006

Foto de ementa do Paquete Vera Cruz na viagem para Angola



Na falta de melhor motivo para a pequena conversa de hoje, procurei nas profundezas do baú das recordações e encontrei, este exemplar que aqui vos deixo, como " aperitivo " para o almoço do próximo dia 16/09/2006.

05/09/2006

A "rapaziada" na conversa



Como sempre, em cada confraternização, os que chegam mais cedo, tem a possibilidade de dar uns dedos de conversa antes da entrada para " o rancho ".
Aqui, estão vários companheiros em amena cavaqueira.
Tambem do local desta confraternização, não temos referenciado o local e a data.
Não terá grande importãncia, pois já foram tantas as "almoçaradas" que de a maioria delas não sabemos as datas.

01/09/2006

Vamos beber uma cervejas


Com esta já é a segunda vez que falamos das "cervejolas".

Agora relembro o "maleficio" desta bebida face às ultimas notícias que vão aparecendo nas páginas dos jornais e revistas.
Em tempos já se disse o mesmo das sardinhas. Que faziam mal à saude, a isto aquilo, etc.
Mais tarde tudo se inverteu, o que fazia mal passou a fazer bem.

Por aqui ficamos.

Pensamos isso sim, nos muito milhares de garrafas consumidas no mato, transportadas desde Luanda no MVL até aos aquartelamentos.
Na verdade, poderia ter faltado tudo, cerveja, não consta que alguma tal tenha acontecido.

Martim Moniz - Lisboa - Imagem Belica



Imagem belico-refrescante do Largo do Martim Moniz - Lisboa
30/08/2006

Convite para a Confraternização de 2006






Almoço de Confraternização
16 de SETEMBRO
2006




Comunicamos a todos os colegas que se vai realizar o Almoço Convívio do 35º Aniversário do regresso do BCAÇ 2877 de Angola, no próximo dia 16/09/2006, em Santo Antão - Batalha - no Restaurante A ALDEIA DE SANTO ANTÂO – Tel.: 244 769 440.

Programa: - 10 horas - Concentração junto ao Mosteiro da Batalha
- 11 horas - Missa
- 13 horas - Almoço convívio


Preço da Refeição – 22,00 €
Crianças dos 4 aos 10 anos – 11,00 €

Confirmação até ao dia 02 de Setembro
Depósito na Conta NIB 003300000058018323470 BCP

Remessa de Talão de Depósito para
Comissão Organizadora Convívio
BCAÇ 2877-2006
Rua Conde Almoster, 94 loja
1500-197 LISBOA


Contactos: João Castro Oliveira – 219 594 7 80 (* ) 917 589 330
Adelino Martins – 22 9 016 209 ( * )
António Marcelino – 243 995 582 – casa ou 961954523
Brás Gonçalves – 217 784 664 – 964 036 258
( * ) Depois das 20 horas