17/02/2009

Mensagem

O termo usado ma guerra era MSG - Mike Sierra Golf, assim mesmo.
Ora aqui esta mensagem - pedimos alvitres, informações, sobre o local para a confraternização deste ano.
Será novamente lá para meados de Setembro.
É sempre dificil contentar todos. Pelo preço, pela localização, pela ementa, etc.,
Como o óptimo é impossivel e nos ultimos anos as nossa confraternizações têm decorrido muito bem, pelo que se sabe e consta, não querímos que tal deixasse de acontecer.
Aqui deixamos o pedido - locais para a confraternização.

5 comentários:

Anónimo disse...

Bravo romeo sierra JSilva

Anónimo disse...

Bravo romeo alfa sierra golfe oscar novembar cabeque alfa vitor eco sierra JSilva

Anónimo disse...

Se Quebeque se escrevesse com um C seria Charlie. Quando estiver com os seua colegas de transmissões ponha-lhes essa questão. Foi por causa desse "cabeque" que nós perdemos a guerra...!

Anónimo disse...

Eu era armas pesadas de infantaria , não transmições, fiz a quarta classe com a arma de braçado no meio do mato é por isso que eu não vou aos convivios porque apesar das idades certas pessoas continuam manientas como eram naqueles tempos, deviam colocar os vossos nomes quando fazem esses comentários, mas dou um descontos porque acho que o Sr será um tropa do arame farpado , são esses os que têm mais mania veja lá quantos erros eu dei, é uma tristeza!!!!JSilva 3º2543

Anónimo disse...

Caro Silva:
Ignore este tipo de comentários que não abonam em nada quem os faz.
Não deixe de ir aos convívios por causa disso. Quanto aos manientos, fique a saber que tem toda a razão e não foi por acaso que já expulsámos um elemento e outro vai a caminho. Não fui da sua Companhia mas estive lá em 74. A propósito, nunca percebi porque razão nos convívios existem mesas para ex-furriéis, outras para ex-alferes, outras para praças e ás vezes outras para transmissões,etc.
Será que alguém me explica isto???
Eu sei que na tropa, A convivia mais com B, isto também baseado na especialidade de cada um. Mas isso acabou tal como acabou a tropa. Aproveito para não se esquecerem dos que não foram muito bafejados pela sorte e que vão aos convívios com um enorme esforço financeiro. Esses estão sempre de corpo e alma mas muitas vezes não lhes é dada grande atenção apesar do seu sorriso quase suplicante. Pela parte que me toca não tenho razão de queixa mas sempre fui bom observador e quem me está a ler sabe que é verdade.Vamos lá meninos, recuem um pouco no registo do cérebro! Já agora quero acrescentar que não retirando o valor da ementa, o convívio é o mais importante! Se assim não fosse, não andaríamos por vezes centenas de quilómetros e iríamos á tasca do lado. A palavra convívio tem um sinónimo mais alargado que uma mera refeição.
Para terminar, quem aderir aos almoços sem intenção de conviver, está dispensado dos mesmos. Quem quiser conviver será sempre recebido de braços abertos.Um abraço para todos e um em especial ao caro Silva. A Sousa