24/09/2008

Um contacto agradável

Aqui fica o teor de uma mensagem que recebemos dum antigo combatente que tambem andou pelas paragens por onde o BCAC2877 esteve:

"Caríssimo ex-combatente

 Recebi as suas comunicações alusivas ao assunto supracitado e cumpre-me agradecer-lhe por isso.

Para mim tem sempre interesse  qualquer fotografia que diga respeito a Angola. E as que o Senhor me enviou ainda mais, pois teve a maçada e a gentileza de as procurar para o efeito, facto que, como entendi de uma das suas comunicações, não foi fácil, por circanstâncias alheias à sua vontade. 

É com alguma nostalgia que através delas revejo Luanda; o seu aquartelamento que, não tendo sido o meu (o meu era o de Quibala Norte), me faz lembrar outros por onde passei, naqueles fins do mundo no norte de Angola; algumas criaturas de lá nativas, nos pobres dias da sua existência. Estou-lhe obrigado pela oportunidade que me deu.

 
 

Pelo que me apercebi, foi pelo Senhor José Figureira que soube do meu interesse pelas coisas de Angola. De facto é verdade. Ando a procura de elementos que me avivem a memória relativamente ao tempo (1965-1968) em que andei por lá, com vista a poder envolver com a maior verdade possível o trabalho (MEMÓRIAS...) que estou a preparar. Eu estivera 14 meses na zona onde mais tarde viria a estar o José Figueira, tendo passado muitas vezes por: Ambriz, Quimaria, Tôto, São Pedro, Beça Monteiro, Vale do Loge.

Mais tarde fui para a fronteira junto ao ex-Congo Belga, estacionando em MALELE, 30 km acima de Maquela do Zombo.

Durante aqueles dois anos e pouco passei por muitos sítios: Maquela do Zombo, Banza Sosso, Zadi, Carmona, Negage, Nova Caipemba, Songo, Quitexe, Aldeia Viçosa, Vista Alegre, Úcua, Zala, Damba, Dondo, 31 de Janeiro, Camabatela, Salazar, Catete, Viana, e obviamente Luanda em cujo hospital militar estive internado e em que mais tarde passei um dias de licença.

São, pois, estes locais que gostaria de rever, por fotos, claro. Algumas já consegui recuperar via net, mas não tenho nada do Tôto, nem de Beça Monteiro, nem do Songo, nem da Damba nem da  zona de Maquela do Zombo. Se por ventura lhe for possível conseguir e enviar-me as que não possuo, agradeço.

 
 

Para não o maçar mais despeço-me, reiterando os meus agradecimentos.

 
 

Ao dispor,

 
 

Sérgio O. Sá"

Sem comentários: