24/10/2006

Ambrizete - Fotos actuais

Rio M'Bridge ( local da antiga jangada)
Acesso ao Rio M'Bridge

( Quem nos remeteu as fotos)

Estrada para Luanda





Estrada para Luanda
Estrada para Luanda




17 comentários:

Anónimo disse...

eu chamo-me pedro carvalho,sou filho do dinito e neto do adriano carvalho! fiquei bastante contente e admirado, por ver as fotos do ambrizete e claro de saber que a milha foto tambem ai está!adorei conhecer o ambrizete, estive varios anos a espera desses dias,foram 3 dias enesqueciveis que passei com o meu pai a conhecer a terra dele!espero voltar muito em breve!!! um grande abraço para todos os angolanos, e um beijo muito grande para o meu pai que eu tanto adoro!!!! miguel

Bras Gonçalves disse...

A redacção do Blog agradeçe o contacto feito atraves deste comentário, pelo Pedro Carvalho a quem lhe desejamos as maiores venturas pessoais e desportivas.
Vamos continuar a publicar as fotos e as mensagens que nos forem enviadas do Ambrizete.
Admitimos que vai continuar a fazer os seus comentários.
Um abraço

Anónimo disse...

Sou Fatima Carvalho, filha de Antonio Pereira de Carvalho, mais conhecido pelo "Carvalho Caçador" e foi com surpresa que vi uma foto do filho do meu primo Dinito, tirada em Ambrizete.
Já deixei aquela terra há 34 anos , mas as saudades são constantes...
Beijos e abraços para todos os Ambrizetanos e um beijo para o Dinito que está em Luanda... fatima Carvalho

Anónimo disse...

daqui está o filho do pacaça com dor no coraçaõ só de ver estás fotos belas do ambrizete da dó ver os correios destruido a frente dos correios está áigreja onde comunguei a primeira comunhaõ eu a filha cristina do tubias o filho do costa do talho entre outros claro o m telm. 914266072 a todos desejos muitas felecidades e saúde a malta da minha idade que me contacte todos os anos a malta encontram-ce na cúria no primeiro domingo de julho sem mais tudo de bom abraços calorosos

Anónimo disse...

Sou o Manuel Patricio, filho do Artur Patrício de Bessa Monteiro.
Estive há dois anos em Ambrizete e
penso voltar ainda este ano.
Foi um momento complicado o meu regresso pois, apossaram-se de mim um misto de sentimentos: euforia, desilusão, saudade...
Durante as poucas horas que lá permaneci deu para dar um mergulho no mar, vêr a capitação, a minha casa, a da Idalina Carvalho, do Jorge Pacaça, do Luís Corrente e comer uma funjada e tratar do B.I.
Um abraço ao Dinito e os meus parabéns por ter levado o Pedro a Ambrizete.
contacto: mpatricio@telesdemeneses.pt

Margarida Reis Lopes disse...

Saí do Ambrizete em 1961,era eu uma miúda.Sou filha do Reis Lopes,que foi gerente da Confabril.
Foi com emoção que revisitei a vila que tantas e boas recordações me deixou.Éramos como uma família.
Parabéns pelo Blog.
Saudades
Margarida

carlmonte disse...

Dos quase 18 meses que estive em Angola, guardo gratas recordações de Ambrizete e deste Batalhão 3879; Integrado numa Secção da Comp. Transportes 9041, permaneci os primeiros 4 meses de comissão, primeiro integrado no Pelotão de intendência, creio um mês depois, junto do Bat. 3879; Lembro-me de duas coisas que jamais esquecerei; Primeiro estava estendido na praia, quando comecei a ouvir os primeiros zum, zuns, á cerca do 25 de Abril, era o Sr. Padre que também estendido no areal, lá ia através de um transístor, fazendo alarde do acontecimento; Depois lembro-me que foi no dia que não posso já precisar, mas em que o dito Bat. , Comemorava dois anos de comissão, que pela primeira vez na vida saboreei uma lagosta inteira; é verdade, nunca tinha digerido semelhante petisco; Bem depois a 19 de Maio, a fuga para a frente, fui para S. Salvador, e ai acabou-se a “peluda”, pois a partir desse dia para mim começou a guerra; E que guerra; mas isso aí, já é outra história, da qual pouco gosto de falar ou mesmo escrever. Um abraço a todos
Carlos Monteiro-Porto

joao disse...

amigos aqui e o joao paulo nasci nesta bela terra ambrizete em 1957 quem se lembra de mim.vim dai em 1974 para fazenda loge voltei em 1975 e vim para portugal em 1976 o meu email---jpsuares@hotmail.com

Antonio Morais disse...

Vivi no Ambrizete, com minha irmã Luisa Morais e meu cunhado Amilcar Morais, que<trabalhava na Central Electrica, e eu na Comissão Municipal, era uma Vila na altura muito bonita e com muita gente. Gostei de ver esta fotos e outras mais que aparecem neste blog. meu mail é: tonidemorais@gmail.com. sei que ainda lá está o antico dono do BRINCA NA AREIA, Adélio, esplorando as salinas, é meu compadre também conheci o senhor Cravalho das águas, trabalhava comigo, na dita Comissão. António Morais- 23 de Agosto 2012

António Morais disse...

Será que LUDGERO DIAS CALDEIRA, ainda é vivo? trabalhei com ele, na Comissão Municipal.

António Morais

Anónimo disse...

Sou Alfredo Chaves, filho de Antonio Chaves, carpinteiro, trabalhou muito anos no Antero Alves. Que feito da Maria Amélia, afilhada do Sr. Antero Alvres e minha colega de escola?

Anónimo disse...

que feito da Maria Amélia, as filhas do Carvalho, Lurdes e outros?
Alfredo Chaves natural do Ambrizete!

Campismo disse...

Em Abril de 1970 vinha o meu Pelotão de Intendência de Sant. Ant. Zaire para Luanda, era ao anoitecer, ao subir para a jangada uma viatura caiu.Dormimos ali naquela noite, as melgas tão grandes pareciam gafanhotos. Na noite seguinte dormimos no quartel em Ambrizete, assisti, até hoje, à maior trovoada da minha vida. Um abraço, Manuel Neto ex 1º cabo caixeiro.

Anónimo disse...

Saudações
Terminei a comissão em Ambrizete. Terra de boas e más memórias(conflitos com a F.N.L.A.).
Um Alfa Bravo
JACS
Fur.Mil. 2ª. Bat.Caç. 4913

Moisés Santos disse...

Estive em Ambrizete com o B. Caç 2841. Ccs era o escrita Santos. A minha secretaria era junto ao Comandante Clodomir Sá Viana d'Alvarenga.Operações e informações. Não era permitido qualquer militar entrar alí.Era tudo um secretismo.

Moisés Santos disse...

Estive em Ambrizete com o B. Caç 2841. Ccs era o escrita Santos. A minha secretaria era junto ao Comandante Clodomir Sá Viana d'Alvarenga.Operações e informações. Não era permitido qualquer militar entrar alí.Era tudo um secretismo.

EMIDIO BARRA disse...

Pertenci ao bat caçadores 1903.trabalhei na enfermaria de sector no Ambrizete.Tive ali muitos amigos tanto militares como civis.Tenho imensas fotografias da zona de que guardo recordações imensas.Um abraco grande a quantos por ali passaram