22/12/2015

José Niza - do livro "Poemas da Guerra" - Poema - ZAU ÉVUA





    ZAU ÉVUA

Chama-se Zau Évua
O sítio onde
Na ponta de um pau
Existe um pano
Verde e encarnado

Era daqui
O menino negro que mataram
E não cresceu na terra que era sua

Ninguém o chorou 
Porque ninguém ficou para chorar

Neste chão
Regado pelo sangue do menino
Um pau ficou espetado
Tendo na ponta um pano
Verde e encarnado


10 de Agosto de 1969

Sem comentários: