01/04/2014

Zau Évua - terra de ninguem...

Meus amigos, distintos camaradas de armas, companheiros de aventura, o tempo passa e nós nem damos por isso! Tenho andado atarefado a arrumar papéis (centenas e centenas de folhas de papel vão parar ao «Papelão», para reciclar...) e encontrei umas quantas folhas dactilografadas do que foi uma das versões do meu «Zau-Évua, terra de ninguém, sítio de vivências», publicado em Maio de 2003... Deixo-vos aqui uma dessas páginas, para memória... O resto vou «arquivar» no Papelão, para reciclagem...

 

Sem comentários: